PREGADOR WALLAS SARAIVA

BLOG OFICIAL DO PRESBÍTERO WALLAS SARAIVA. PREGADOR,ESCRITOR, ENSINADOR CRISTÃO E ENFERMEIRO.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Mercadores da Fé

Mercadores da Fé

2. Co 2.17

“ Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes, falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus”

Hoje infelizmente as palavras de Paulo se tornam mais reais entre nós do que na igreja de Corinto. O puro Evangelho tem sido mistificado, e pior, mercadejado, comercializado. Em nosso tempo, os pregadores não se preocupam em manter a pureza da Palavra, hoje falar do nosso Senhor Jesus não significa mais falar do plano de salvação proposto por Deus através do sacrifício de Seu Filho Jesus, da necessidade de arrepender-se e voltar para Deus. A necessidade de se santificar foi esquecida, e pior, os pregadores preferem falar mais de coisas supérfluas espiritualmente, que em nada edificam o crente espiritualmente, melhor, preferem falar de prosperidade, de bênçãos financeiras, de vitória sobre vitória, e até mesmo de barganhas com Deus, como se o dinheiro humano fosse capaz de comprar o dono do ouro e da prata. Com isso, vemos os escândalos em nome da fé mancharem a pureza do Evangelho; pregadores não pregam a palavra, mas o que dá dinheiro, o que trazem a estes riquezas, mansões, carrões, e popularidade. Ah se João Batista fosse vivo!!Este falava a verdade, e por isso, a multidão o ouvia, mesmo que este trouxesse, mediante a palavra, os pecados destes ouvintes ao conhecimento de todos. E não pousava em hotel cinco estrelas, não bebia água mineral, não usava terno de grife, nem cuidava de si como um popstar, suas refeições não tinham caviar, não tinham filet mignon, João batista não ‘’cobrava’’ para pregar, nem buscava sua glória, mas entendia que ‘’Jesus tinha de crescer, de aparecer, e ele, João batista, diminuir”. João foi o mais popular profeta....as pessoas iam ao deserto ver o homem que se vestia de pelos de camelo e comia gafanhotos e mel silvestre...o povo não se importava se a pele deste pregador não tinha beleza...não se importava se seu cabelo era despenteado, nem se seus braços eram frágeis....o povo tinha sede da verdade, e essa era a palavra na boca de João....agora, queria saber porque os pregadores modernos querem credenciais, grife, hotel a 2.000,00 R$ a diária (que dá para sustentar muitos mendigos com refeições), viajar de 1ª. classe (e missionários no interior andam a pé, em lombo de cavalos), comer em restaurante de ponta com pratos à 200,00R$ (e os irmãos da igreja as vezes nem um ovo tem para comer), e pior, o mais cruel : esses ‘’pregadores’’ se tornaram mercadores da fé...reivindicam ser profetas de Deus, mas só entregam a mensagem se receberem dos homens 1.000,00, 2.000,00, 3.000.000 e até 40.000,00 ou mais para falarem o que receberam de graça....e ainda dizem que o trabalhador é digno de salário (enquanto os ‘’gurus’’ recebem essas fortunas, eu, você e nossos conservos em Cristo trabalham horas a fio para receber, em média, 16,00, 20,00 e no máximo, quando possuímos uma faculdade um doutorado, 100,00 e no máximo 250,00R$ por dia, dependendo da instituição); enquanto eles se enriquecem usando o nome de Deus, o povo passa fome, o irmão desempregado fica com o nome no SPC e ninguém o ajuda. A culpa disso é nossa, que quando os pastores anunciam que os ‘’mercadores’’ serão os preletores, concordamos sem protestar. Queria saber o porque que essa peste invadiu as igrejas. Queria saber de um pregador mercador porque ele não cobra menos, porque não aceita uma oferta de acordo com as condições da igreja. Concordo que muitos dos pregadores que recebem para pregar, possuem por trás deles um ministério sólido, com famílias missionárias a serem sustentadas, bem como financiam missões, projetos sociais, fundações filantrópicas...mas existem os picaretas, que pegam o dinheiro do povo e investem em si mesmos, e não estão nem ai para os pequeninos e suas necessidades. É tempo de voltarmos a praticar a caridade entre os santos, é tempo de olharmos para nossos verdadeiros objetivos quanto ao ministério a nós entregues. A Bíblia de Aplicação Pessoal (Créditos a CPAD), nas notas sobre 2Co 2.17, nos diz que “alguns pregadores da época de Paulo eram mascates ou falsificadores da Palavra de Deus que pregavam sem compreender a mensagem do Senhor e sem se importar com o que acontecia com os seus ouvintes. Não estavam preocupados em promover o Reino de Deus – queriam apenas dinheiro. Ainda hoje existem pregadores e ensinadores que se importam apenas com o dinheiro, e não com a verdade. Aqueles que verdadeiramente falam em nome de Deus devem ensinar a sua Palavra com sinceridade e integridade, e nunca pregar por razões egoístas (1 Tm6.5-10).

Ainda na carta aos Coríntios, no Capítulo 10.12, o apóstolo Paulo diz que “porque não ousamos classificar-nos ou comparar-nos com alguns que se louvam a si mesmos e se comparam consigo mesmos estão sem entendimento” e no versículo 18 ele diz “aquele, porém, que se gloria, glorie-se no Senhor”. E você, pregador, o que tem gloriado? O que tem buscado? Qual o fundamento de seu ministério? Todos somos servos, e Jesus mesmos se colocou em posição de servo para nos dar o exemplo. Lavou os pés de seus discípulos demonstrando humildade. Vemos hoje os púlpitos se tornarem picadeiros, onde pregadores parecem palhaços em suas falácias e recadinhos para outros pregadores, como se alguém fosse melhor, mais espiritual do que outro. Puro orgulho, pura vaidade, pura palhaçada..e o povo assiste na platéia seus palhaços e aplaudem suas piadas e macaquices, já que Bíblia mesmo eles não pregam, profetizar da parte de Deus mesmo, eles não profetizam, pois falam do que seus corações estão cheios: inveja, ira, contendas, ódio, e até ameaças e maldições.

Que possamos ver, se, de fato, estamos buscando, através do santo ministério da palavra, cumprir o Ide de Jesus, buscando ver manifesta a glória de Deus, e sua graça crescendo e salvando através de Jesus Cristo, ou se estamos buscando interesses pessoais, fama, glória humana e enriquecimento ilícito. Que voltemos ao Evangelho, puro, onde a pregação consiste em manifestar o poder de Deus em Jesus Cristo ao homem pecador, salvando-o através da pregação.

Wallas Saraiva, acadêmico de Enfermagem e Auxiliar de Trabalho da Assembléia de Deus Ministério em Vassouras/RJ, Pr Fernando de Araújo Bastos.

7 comentários:

  1. Muito boa sua colocação, gostaria que os nomes desses fanfarrões do Evangelho fossem divulgados, até por que a árvore se conhece pelos seus frutos, pregador que não ganha almas, e ganha mais dinheiro do que Deus permite que ele tenha merece a morte!

    Creio que a prosperidade Deus escolhe a quem dar, ousadia, unção e autoridades vem da parte de Deus, creio eu que uma multidão que corre atras e pregadores com credenciais da CGADB por exemplo, são homens de Deus. Agora fica uma pergunta para reflexão no ar: Porque será que existiam caluniadores, fariseus, saduceus, acusadores que cercavam o ministério apostólico, profético, pastoral e sumo sacertal de Jesus?

    ResponderExcluir
  2. Hoje presenciamos o desvio da Palavra de muitas
    igrejas, não podemos generalizar uma denominação num todo, mas é bem verdade que muitas igrejas de muitas denominações se desviaram da sã doutrina por movimentos caracterizados por mo-
    dismos que não condizem em nada com o evangelho
    puro dos apóstolos ou a manutenção da pureza da
    Palavra a que pregavam os crentes pertencentes
    ao Movimento Puritano,movimento protestante que
    floresceu na Europa no século XVI e XVII e nos
    EUA no século XVII, movimento esse que primava pela pureza das Escrituras Sagradas.
    Hoje precisamos de um movimento desse de novo encajado na
    preservação e manutenção da pureza das Escrituras Sagradas, um movimento não que traga
    mais modismos e novidades mas um movimento que
    resgate a supremacia da sã doutrina a pureza e o
    absolutismo da Palavra bem como o seu estabelecimento, concretização e fluimento dela no seio da igreja, precisamos de homens e mulheres
    que se levantem nessa geração não para profetizar
    o que a bíblia não recomenda nem para agendar
    dias de atuação do Espiríto Santo, ou marcando
    dias para cada tipo de culto da semana, tais quais, segunda feira da saúde, sexta feira da
    libertação,por exemplo, não, mas deixando cada dia o culto fluir
    numa liturgia leve, alegre, consistente e acima
    de tudo dentro da bíblia, pautado na bíblia, cheio da Palvra, onde ela se torne a parte principal do culto, onde se dê mais espaço para
    a sua leitura e a sua pregação,louvor é muito
    bom, mas ele não pode tomar a parte principal do
    culto quue é a Palavra de Deus!
    O ensino da Palavra precisa ser priorizado em cada igreja o preparo de mestres da palavra precisa ser incentivado e capactação para formar
    esses mestres precisa ser bem estruturado e elaborado por pasotores ou crentes experintes na
    palavra e grandes conhecedores dela, precisamos
    de pastores qu se formem em seminários, pois lá
    eles tem tempo para passar alguns anos aprenden-
    do e se aperfeiçoando.
    Pastores bem formados e bem preparados produz uma
    igreja sã e firme na palavra.
    Precisamos banir o liberalismo bem como a Teolo-
    gia da Prosperidade, a brganha da fé, a banalizaão da Fé, Aquele negócio: "Dá tudo que você tem na sua carteira que Deus vai honrar a tua fé" Chega isso é charlatanismo, mercandejar a fé, Jesus falou deles dos pastores que mercan-
    dejariam a fé, falsos pastores,falsos profetas.
    Precisamos de um movimento contra a Teologia da
    prosperidade, que se levante em defeza e reesta-
    belecimento da prática da pureza das Ecrituras Sagradas!
    Como no passado vários movimentos contra a deturpação da fé e em defesa da fé auténtica se levantaram hoje precisamos que se levante um mo-
    vimento contra a Teologia da Prosperidade em defesa da sã dourina da verdadeira teologia, em
    defesa da teologia bíblica.
    Precisamos de um movimento contra a Teologia da
    Prosperidade em resgate da pura doutrina!

    ResponderExcluir
  3. José carlos, aqui não é questão de calúnia, mas de uma reflexão...sabemos que existem pregadores que vivem de fato da obra, possuem trabalhos seriamente reconhecidos, e sendo assim, posso citar exemplos bons disto (Pr Gilmar Santos, Pr Marco Feliciano, Pr Silas Malafaia e muitos outros) porém, existem pessoas que estão agindo de má fé, utilizando-se da simplicidade do povo de deus...lembremos que Judas era o tesoureiro, e que Deus sempre condenou o abuso da fé (exemplo disso é Geazi, que ficou leproso ao aceitar a oferta). Não estou me referindo aos itinerantes, mas aos ''picaretas'', que tem saido Brasil a fora querendo 'imitar'' aqueles que Deus outorgou dons para a pregação da santa palavra. Não quero aqui colocar intriga, mas apenas alertar ao povo sobre os ''picaretas da fé que existem sem frutos ministeriais".

    ResponderExcluir
  4. Pr Claudio

    é o que quero alertar aqui, mas sempre terão aqueles que acharão que estou generalizando. Aqui é um espaço cristão, e como tal, falaremos de salvação e apologia ao puro evangelho...chega de picaretagem.

    SOLI DEO GLORIA

    ResponderExcluir
  5. Wallas Saraiva,

    Longe de mim acusar alguém, apenas coloquei o meu lado 'João Batista' para fora!

    Mas as mascaras tem que cair, e isso é fato!

    Deus usa quem quer da forma que Ele acha que deve, estamos aqui como desmerecedores que qualquer coisa que venha da parte de Deus, e ainda vem uns enviados das trevas pra roubar aquilo que Deus nos honrou? ESTA REPREENDIDO!

    Esses nomes têm que ser colocado, para que o povo saia do engano, agora é a questão, a árvore se conhece pelos frutos, tem frutos? então não cabe a nós julgar, como Gamaliel falou a Saulo, devemos tomar cuidado, porque podemos estar trazendo maldições para nossas vidas.


    Temos que ter muito cuidado nos dias de hoje.

    a paz do Senhor a todos.

    ResponderExcluir
  6. me deixe seu e-mail...passarei os nomes ...temos cantor e pastor no meio disso

    ResponderExcluir